Assim como o mundo evoluiu, os meios de comunicação também evoluíram, Leia mais »

Reunião de Grupo/ Viver Igreja

A reunião de grupo é o instrumento que o cursilho nos oferece para iniciar uma vida comunitária cristã e assim assegurar a nossa conversão progressiva e a fermentação evangélica dos ambientes. Leia mais »

Reunião de Grupo… Quer participar?

A reunião de grupo é o instrumento que o cursilho nos oferece para iniciar uma vida comunitária cristã e assim assegurar a nossa conversão progressiva e a fermentação evangélica dos ambientes. Venham participar conosco. Decolores Leia mais »

Novos Decolores.

117º Cursilho Masculino da Diocese de Anápolis Leia mais »

ESCOLA DE DIRIGENTES

Escola de Dirigentes em novo endereço Leia mais »

Ser santo; isso é possível.

O Papa Francisco promulgou nesta sexta-feira, 9, o decreto sobre o milagre atribuído à intercessão do Venerável Servo de Deus Paulo VI. Leia mais »

 

Dom Orani, um cardeal internauta e dedicado aos pobres

orani.cardeal.620

     O arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani João Tempesta, conhecido por sua intensa atividade na internet e sensibilidade com os mais pobres, soube neste domingo (12/01) sobre sua nomeação como cardeal em uma comunidade do Rio de Janeiro.

     Dom Orani celebrava uma missa na Cruzada São Sebastião, um complexo de edifícios construído no Leblon em 1955 por iniciativa do falecido dom Hélder Câmara, que há 40 anos foi um dos impulsores dos ideais sociais contidos na Teologia da Libertação. 

     O novo cardeal declarou aos jornalistas sua “surpresa” pela indiação. “Foi providência divina estar aqui num lugar que tem a marca de dom Helder, que trouxe o nome de São Sebastião para cá e que foi uma tentativa de solucionar a questão da moradia”, acrescentou. 

     Depois da missa, como fez em muitos domingos dos últimos anos em sua condição de arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani repetiu sua rotina de visitar as casas de alguns dos moradores das favelas e bairros populares que sempre apoiou. 

     ”Este anúncio é uma graça de Deus”, disse várias vezes às pessoas que se aproximaram para cumprimentá-lo e felicitá-lo, às quais respondeu parafraseando o papa Francisco: “Peço-lhes que rezem por mim, para seguir servindo à Igreja”. 

     Cardeal nas redes sociais 

     Dom Orani João Tempesta nasceu em 23 de junho de 1950 em São José do Rio Pardo, cidade do interior do estado de São Paulo, e com 18 anos entrou para o Mosteiro de Nossa Senhora de São Bernardo, que pertence à Ordem de Cister — ou cisterciense. 

     Estudou filosofia no Mosteiro de São Bento e no Instituto Teológico Salesiano Pio XI, ambos em São Paulo. Em 1974, com 24 anos, foi ordenado sacerdote e retornou ao Mosteiro de Nossa Senhora de São Bernardo como vice-Prior. 

     O cardeal também fez cursos de comunicação e nos últimos anos se tornou um reconhecido adepto das redes sociais, nas quais mantém perfis no Facebook e no Twitter, por onde se comunica de forma constante com os fiéis. 

     Sua conta no Twitter recebeu inúmeras mensagens neste domingo, inclusive uma da presidente Dilma Rousseff, que disse ter recebido “com alegria” a decisão do papa Francisco.

http://www.domtotal.com.br/noticias/detalhes.php?notId=709545

Efe, 12-01-2014.

 

Papa quer Igreja sem ‘cristãos derrotados’

internacional-papa-francisco--440x247

     O Papa Francisco disse nessa sexta-feira (10) no Vaticano que as comunidades católicas devem ser fonte de “esperança” e alertou para os “cristãos derrotados” que se esquecem desta dimensão. “A Igreja está cheia de cristãos derrotados, que não acreditam nisto: a fé é vitória; porque se não se vive esta fé há a derrota e o príncipe do mundo [expressão com que o Papa se refere ao demônio] vence”, disse, na homilia da missa a que presidiu na capela da Casa de Santa Marta.

     Francisco convidou os cristãos a acreditarem que a fé “tudo pode” e lamentou que muitos vivam “uma esperança demasiado diluída, que não é forte, uma esperança frágil”. O Papa prosseguiu um ciclo de reflexões sobre a primeira carta de São João, na qual o apóstolo insiste sobre a importância de “permanecer com o Senhor” para amar Deus e o próximo. “Quem permanece em Deus, quem é gerado por Deus, quem permanece no amor vence o mundo e a vitória é a nossa fé”, observou. Essa fé, precisou Francisco, é “confessar Deus” e não “rezar o Credo de cor”, como “papagaios”, ou apenas “pela metade”.

     “Quem confessa bem a fé, toda a fé, tem a capacidade de adorar, de adorar Deus”, acrescentou o Papa, para quem “o termômetro da Igreja está um pouco baixo”, a esse respeito. A homilia destacou ainda a importância de uma “atitude de esperança”, com a coragem de se “confiar a Deus”. “Se nós cristãos acreditarmos, confessando a fé, também guardando-a e confiando-nos a Deus, ao Senhor, seremos cristãos vencedores. E esta é a vitória que conquistou o mundo: a nossa fé”, concluiu.

http://www.domtotal.com.br/noticias/detalhes.php?notId=709187

Seguir Jesus

alcianio e bea3

     Segundo o Papa emérito Bento XVI seguir Jesus Cristo é: nadar contra a corrente de muitas das modas de pensamentos. “Segui-lo  enche o coração de alegria e dá sentido pleno à nossa existência, mas comporta dificuldades e renúncias, pois com muita frequência  é preciso nadar contra a corrente”

     Ele ainda comentou – “existem aqueles que rejeitam e abandonam Cristo; existem aqueles que tentam ‘adaptar’ sua palavra às  modas, desvirtuando seu sentido e valor.”

     Assim, somos nós na nossa caminhada, nesta caminhada para segui-lo. Precisamos ser transformados, dia a dia, através do nosso encontro pessoal com Ele. Precisamos assumir na nossa vida a missão de Jesus, a de doação incondicional, a de amor ao próximo, a de seguimento ao seu chamado.

seguir-jesus-destaque

 

     Seguir Jesus, não é uma decisão momentânea, não é mágico, não é impensado. É uma decisão para vida toda, que é construído continuamente

     Ser cristão é algo exigente, pois o autentico cristão deve ser sal e luz, deve ser responsável pela evangelização do seu próximo, na sua família, no seu trabalho, em todos os ambientes. E como disse no início o Papa emérito, é hoje nadar contra a corrente, é viver a palavra de Deus como ela é, e não adaptando a nossa necessidade, é buscar a humildade e  serviço.. É uma decisão que requer desafios, lutas e principalmente confiança na misericórdia de Deus.

     Queremos desejar a todos um 2014 cheio de saúde, paz e amor, e que realmente possamos assumir a nossa missão de seguidores de Jesus, pois Ele conta com cada um de nós.

     DECOLORES

Alciânio Moreira Alves

Coordenador do MCC/ Diocese de Anápolis

EXORTAÇÃO APOSTÓLICA / PAPA FRANCISCO

papa-francisco-evangelii-gaudium

 

A Alegria do Evangelho enche o coração e a vida inteira daqueles que se encontram com Jesus. Quantos se deixam salvar por Ele são libertados do pecado, da tristeza, do vazio interior, do isolamento. Com Jesus Cristo, renasce sem cessar a alegria. Quero, com esta Exortação, dirigir-me aos fiéis cristãos a fim de os convidar para uma nova etapa evangelizadora marcada por esta alegria e indicar caminhos para o percurso da Igreja nos próximos anos…

EXORTAÇÃO APOSTÓLICA  EVANGELII GAUDIUM DO SANTO PADRE FRANCISCO AO EPISCOPADO, AO CLERO, ÀS PESSOAS CONSAGRADAS E AOS FIÉIS LEIGOS, SOBRE O ANÚNCIO DO EVANGELHONO MUNDO ATUAL.

Confira o documento na íntegra através do link abaixo.

http://www.vatican.va/holy_father/francesco/apost_exhortations/documents/papa-francesco_esortazione-ap_20131124_evangelii-gaudium_po.html

Decolores!

Homilia do Papa na Solenidade da Epifania – 06/01/14

Papa Francisco2

Boletim da Santa Sé

   Esta sugestiva frase dum hino litúrgico da Epifania refere-se à experiência dos Magos: seguindo uma luz, eles procuram a Luz. A estrela aparecida no céu acende, nas suas mentes e corações, uma luz que os move à procura da grande Luz de Cristo. Os Magos seguem fielmente aquela luz, que os penetra interiormente, e encontram o Senhor.

   Neste percurso dos Magos do Oriente, está simbolizado o destino de cada homem: a nossa vida é um caminhar, guiado pelas luzes que iluminam a estrada, para encontrar a plenitude da verdade e do amor, que nós, cristãos, reconhecemos em Jesus, Luz do mundo. E, como os Magos, cada homem dispõe de dois grandes «livros» donde tirar os sinais para se orientar na peregrinação: o livro da criação e o livro das Sagradas Escrituras. Importante é estar atento, velar, ouvir Deus que nos fala – sempre nos fala. Como diz o Salmo, referindo-se à Lei do Senhor: «A tua palavra é farol para os meus passos e luz para os meus caminhos» (Sal 119/118, 105). E, de modo especial, o ouvir o Evangelho, lê-lo, meditá-lo e fazer dele nosso alimento espiritual permite-nos encontrar Jesus vivo, ter experiência d’Ele e do seu amor.

   A primeira leitura faz ressoar, pela boca do profeta Isaías, este apelo de Deus a Jerusalém: «Ergue-te e sê iluminada!» (60, 1). Jerusalém é chamada a ser a cidade da luz, que irradia sobre o mundo a luz de Deus e ajuda os homens a seguirem os seus caminhos. Esta é a vocação e a missão do Povo de Deus no mundo. Mas Jerusalém pode falhar a esta chamada do Senhor. Diz-nos o Evangelho que, chegados a Jerusalém, os Magos deixaram de ver a estrela durante algum tempo. Já não a viam. Em particular, a sua luz está ausente no palácio do rei Herodes: aquela habitação é tenebrosa; lá reinam a escuridão, a desconfiança, o medo, a inveja. Efectivamente Herodes mostra-se apreensivo e preocupado com o nascimento de um frágil Menino, que ele sente como rival. Na realidade, Jesus não veio para derrubar um miserável fantoche como ele, mas o Príncipe deste mundo! Todavia o rei e os seus conselheiros sentem fender-se os suportes do seu poder, temem que sejam invertidas as regras do jogo, desmascaradas as aparências. Todo um mundo construído sobre o domínio, o sucesso, a riqueza, a corrupção é posto em crise por um Menino! E Herodes chega ao ponto de matar os meninos: «Tu matas o corpo das crianças, porque o temor te matou o coração», escreve São Quodvultdeus (Sermão 2 sobre o Símbolo: PL 40, 655). É assim: tinha medo e, com este medo, enlouqueceu.